16 de out de 2009

Nos pênaltis, Gana se vinga de 1993 e conquista título em cima do Brasil.

0
Dezesseis anos após perder a final para o Brasil, Gana deu o troco na seleção brasileira nesta sexta-feira, venceu por 4 a 3 nos pênaltis, após 120 minutos de 0 a 0 entre os dois melhores ataques da competição, e conquistou o Mundial Sub-20 no Egito. É o primeiro título da categoria para os ganeses, que foram vice em 2001 (para a Argentina) e 1993. O país tem dois títulos no Mundial Sub-17 e, há dois anos, a mesma geração que agora brilhou no Egito havia eliminado os brasileiros nas oitavas do sub-17. O Brasil é tetracampeão mundial sub-20, com duas taças a menos que a recordista Argentina. O Brasil ficou com um a mais em campo a partir dos 36 minutos ainda do primeiro tempo, quando Addo foi expulso por falta feia em Alex Teixeira. Mesmo assim, não conseguiu marcar. Nos pênaltis, a torcida egípcia ficou ao lado dos ganeses, também africanos. Alan Kardec, Giuliano e Douglas Costa fizeram para o time de Rogério Lourenço, mas Souza, Maicon e Alex Teixeira perderam na sequência. O goleiro Rafael ainda pegou duas cobranças, de Mensah e Addae, mas não conseguiu salvar o time no último chute de Badu.

A melhor chance do Brasil no primeiro tempo aconteceu logo aos dez minutos. Giuliano cobrou falta do lado esquerdo da área, o chute saiu cruzado, forte, e Paulo Henrique Ganso, na pequena área, por pouco não desviou de cabeça para dentro do gol. Três minutos depois, Diogo fez um grande lançamento. Do campo defensivo, encontrou Alex Teixeira na entada da área. Ele tabelou com Alan Kardec e finalizou com força, para defesa segura de Agyei.

Aos 21 minutos, saiu boa triangulação, que começou com Alex Teixeira, passou por Giuliano e chegou a Ganso. Da esquerda ele mandou para área mas Alex Teixeira não conseguiu finalizar com perigo. O melhor chute do Brasil saiu dos pés de Douglas, aos 35. Ele recebeu de Giuliano na direita, cortou para o meio e soltou uma bomba, que Agyei conseguiu defender com dificuldade.

Mas a grande vantagem que o Brasil conseguiu no primeiro tempo foi bem longe da área de Gana. Com os africanos no ataque, Diogo roubou a bola e acionou Alex Teixeira. Ele puxou o contra-ataque, passou por Addo e antes que disparasse com liberdade para o gol foi derrubado pelo zagueiro. Cartão vermelho direto para Addo, com 36 minutos de jogo.

Melhor ataque do Mundial Sub-20, Gana não mostrava seu poderio ofensivo e só chegava com perigo pelas laterais, principalmente com Addy, na esquerda. Aos 29, por exemplo, ele entortou Giuliano, passou por Douglas e foi derrubado pelo lateral brasileiro, que recebeu cartão amarelo. Talvez para reforçar a marcação e evitar uma expulsão, o técnico Rogério Lourenço optou por trocar Douglas por Wellington Júnior com 41 minutos de jogo, apenas dois minutos após o cartão vermelho para Addo. Já sentado no banco de reservas, Douglas chorou com a substituição.

Brasil cria, mas peca na conclusão.

No segundo tempo o Brasil tentou aproveitar a vantagem de um jogador a mais em campo. Chegou a ampliar seu domínio, ter mais posse de bola, mas não conseguia finalizar com eficiência. Aos 8, Ganso fez boa jogada, abriu na esquerda com Diogo, o lateral passou pela marcação e achou Alex Teixeira na área. Só que o cruzamento saiu alto e Alex cabeceou para fora, sem perigo.

Aos 12, Souza cruzou da esquerda, Alan Kardec mergulhou sozinho, na risca da pequena área, e desviou com a mão, mas a bola foi em cima do goleiro Agyei.
Aos 22, Rafael Tolói roubou a bola na defesa, tabelou com Diogo, avançou e tocou para Alan Kardec. Já dentro da área, o atacante tentou se livrar da marcação mas, com pouco espaço, acabou chutando pra fora.

Alan Kardec desperdiçou outra boa chance três minutos depois. Douglas Costa fez ótimo cruzamento da direita, o atacante subiu sem marcação mas cabeceou mal, por cima do gol.

Gana só chegava ao gol brasileiro com chutes de longe. O mais perigoso saiu aos 28, com Badu, mas Rafael caiu bem no canto direito para fazer a defesa.
Com 30 minutos, Rogério fez uma substituição ousada - sacou o volante Renan para colocar mais um atacante, Maicon.

Mas o problema da seleção não era o número de atacantes, e sim a precisão deles. O Brasil seguia criando e desperdiçando chances de gol. Aos 43 minutos, Diogo acertou outro bom cruzamento, Alan Kardec chegou com liberdade mas de novo mandou pra fora.

Em desvantagem dentro de campo, Gana claramente tentava segurar o jogo e levá-lo para a prorrogação. Mas aos 45, teve uma ótima chance. Cruzamento na área, Adiyiah tentou dominar, a bola escapou mas sobrou para Ayew. O ganês se complicou na hora do chute e a zaga conseguiu afastar. Fim do tempo normal e um 0 a 0 muito melhor para Gana do que para o Brasil.

Maicon perde 'gol feito' na prorrogação.

E o Brasil começou a prorrogação desperdiçando uma chance incrível. Depois de ótimo lançamento de Souza, Alex Texiera arrancou pela esquerda, entrou na área, foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro. Alan Kardec, sozinho, deixou a bola passar, mas ela chegou a Maicon. Cara a cara com Agyei, ele mandou uma bomba mas o goleiro ganês defendeu (assista ao lado).

Mas o jogo passou a ser mais igual. Gana atacava mais do que no tempo normal e teve também uma boa chance aos 8 minutos. Cruzamento na área do Brasil, Rafael cortou para a meia-lua, na direção de Rabiu, mas o ganês se enrolou todo na hora de dominar e mandou sem perigo à esuqreda do gol.

Aos 10, Maicon tocou na entrada da área para Douglas Costa, ele deu um belo giro mas bateu mal, fraco, à direita do gol. Três minutos depois, cruzamento na área do Brasil e Rafael cortou. Dois minutos depois, mais bola levantada e mais um soco do goleiro brasileiro para afastar o perigo.

No segundo tempo, o primeiro brasileiro a ameaçar foi Wellington Júnior, aos 5. Ele avançou pela direita, cortou o zagueiro mas bateu rasteiro, para defesa tranquila de Agyei. Gana continuava explorando as bolas aéreas, mas a defesa brasileira levava vantagem.

Aos 10, Douglas Costa arricou um bom chute de fora da área, Agyei se complicou mas conseguiu fazer a defesa em dois tempos. Aos 13, uma boa arrancada para cada lado. Alex Teixeira disparou pela esquerda, cortou para o meio, mas perdeu a bola. No contra-ataque, Agyemang passou por Diogo na esquerda, chegou na direita da área, mas errou na hora de cruzar.

Depois de duas horas de futebol, quase uma hora e meia com um a menos em campo, Gana estava satisfeita por levar a decisão para os pênaltis. E o Brasil, já sem força física, teve que se conformar em decidir seu destino assim.

Nos pênaltis, Alan Kardec, Giuliano e Douglas Costa marcaram, mas Souza, Maicon e Alex Teixeira perderam (as duas últimas com defesas de Agyei). Ayew, Inkoom, Adiyiah e Badu fizeram para Gana, enquanto Rafael defendeu os chutes de Mensah e Addae.

Fonte: G1

0 Responses to "Nos pênaltis, Gana se vinga de 1993 e conquista título em cima do Brasil.":

Postar um comentário

 
Copyright 2010 Marcelo Sports